Qual o melhor corte para cabelo cacheado?

Cabelos cacheados pedem um cuidado diferenciado, inclusive, no momento do corte. Contar com um profissional especializado faz toda a diferença no cuidado com os cachos


Assumir os cabelos cacheados está em alta. Diferente de anos atrás, quando a moda era ter cabelos alisados, trabalhados na escova ou chapinha. Hoje, os cachos estão em alta e é possível achar uma gama muito maior de produtos especializados.


Os cuidados com os cachos vão desde hidratação, cremes para pentear e cuidados no salão. Contudo, pouco adianta contar com um arsenal de produtos se corte não favorecer o cabelo. Para isso existem cabeleireiros especializados em cabelos cacheados. Diferente dos cabelos lisos, o cabelo cacheado tem algumas regras específicas para ter um corte leve e com movimento.


Segundo Bruna Peresin, Analista de Produtos do Instituto Embelleze, cabelos cacheados nunca devem ter cortes retos por exemplo. “Os cortes retos tendem a criar volume e não dar definição para o cacho, além de deixar o cabelo pesado e sem movimento.”


Para cabelos cacheados, os cortes em degrade, em formatos arredondados e irregulares, são os mais recomendados. “É importante manter um corte que traga leveza nas pontas dos fios, isso ajuda na hora de deixar os cachos mais definidos.” afirma Peresin.


Além do corte, é importante ter um profissional que conheça bem sobre cachos para tratar dos cabelos nas diversas ocasiões, como coloração, descoloração, penteados, recomendação da melhor hidratação para o seu tipo de fio, entre os mais diversos procedimentos.


“Um profissional especializado no cabelo cacheado faz toda a diferença na hora de orientar a cliente principalmente no corte, coloração e descoloração. O cabelo cacheado é naturalmente mais fino e frágil, por isso é bem mais propenso ao ressecamento, principalmente quando é submetido a colorações. Por isso, para esses processos, o profissional deve ter um conhecimento específico sobre a tipologia do fio cacheado.” completa Bruna.

Para ter cachos definidos e cheios de atitude é preciso cuidar com carinho das madeixas.

 

 

 

 



 

 

 

Quatro coisas que você precisa saber sobre design de sobrancelhas

 

As sobrancelhas são de grande importância para a estética do rosto. Elas aumentam nossa expressividade, dão mais vida ao olhar e emolduram a face. Por isso é tão importante manter a sobrancelha bem cuidada e num formato adequado ao rosto. Pensando nisso, a maquiadora, esteticista e designer de sobrancelha, Patrícia Zavitoski, da clínica de estética Zavit Room, esclarece abaixo, quatro dúvidas muito comuns sobre Design de Sobrancelhas. Vejam:


1) Como Funciona o Design de Sobrancelha?

O profissional em design de sobrancelha realizar primeiramente uma análise do rosto da cliente, onde observa a largura, a simetria, o formato e até a cor dos cabelos. Feito isso, o especialista é capaz de definir o formato ideal de sobrancelha para cada tipo de rosto, realçando a beleza natural da mulher.

Para criar o desenho, o designer considera a anatomia facial da mulher e as laterais do nariz, além dos cantos interno e externo do olho.


2 ) Qual o formato correto da Sobrancelha?

Isso depende de cada tipo de rosto. Por exemplo, se você tem o rosto redondo, o ideal é que as sobrancelhas sejam mais grossas e levemente arqueadas. Já se o formato do seu rosto for triangular, é preferível manter as pontas arredondas no canto externo, para deixar os traços suaves. Já se o seu rosto tiver o formato de triângulo invertido, opte por sobrancelhas mais finas e angulosas. Para rostos retangulares, a dica é manter as sobrancelhas médias e mais retas.


3) O Erro Mais Comum e prejudicial para o procedimento

Evite tirar as sobrancelhas sozinha. É muito comum que ao limpá-las em casa e com pinça, os pelos sejam removidos em excesso. Isso é ruim, pois o desenho natural deve ser respeitado, para não ficar artificial nem criar falhas, buracos ou algum tipo de assimetria.


4) É possível fazer a manutenção em Casa?

Como mencionado acima, o ideal é procurar por um profissional para cuidar da sua sobrancelha, mas caso você não tenha condições de fazê-la com frequência, é essencial que saiba algumas dicas práticas sobre como manter sua sobrancelha bonita em casa. Tome sempre muito cuidado para não retirar pelos em excesso! Remova apenas os que não estão de acordo com desenho, na pálpebra ou entre uma sobrancelha e outra. Se os seus pelos forem muito grossos e compridos, você pode usar uma tesourinha para apará - los, mas antes todos os fios para cima.

 

 
 

 



 

 

Pele bonita e saudável é possível em todas as idades graças aos benefícios do colágeno

 

 

Além da aparência, essa proteína também atua em outras áreas da saúde e ainda previne doenças

A maioria das pessoas, especialmente as mulheres, se preocupa com a aparência da pele que, com o passar dos anos, requer mais atenção e cuidados para se manter firme e saudável. No entanto, embora os procedimentos estéticos estejam cada vez mais avançados, a melhor forma de garantir a beleza e saúde do maior órgão do corpo humano ainda é através da prevenção. Por se tratar de uma parte totalmente visível, muitos associam seu conceito às suas camadas mais superficiais e se esquecem de que seus cuidados também derivam de fatores internos, como o aporte nutricional de vitaminas, proteínas e minerais, fundamentais para sua saúde plena, como o colágeno.

Essa substância, muito famosa na indústria farmacêutica, especialmente em produtos estéticos, é responsável pela elasticidade e firmeza da pele, além de manter cabelos e unhas fortes e saudáveis, mas sua ação é muito mais abrangente e se estende a outras áreas do organismo, como os ossos e tendões. Estudos garantem, inclusive, que graças à sua capacidade de regenerar ligamentos e cartilagens o colágeno pode ajudar na prevenção de doenças como artrose e osteoporose. Seu nome, derivado do grego significa “produção da cola” e essa é literalmente sua maior responsabilidade, formar fibras que dão sustentação a cartilagens, tendões, ossos, pele, veias, tecido muscular e até mesmo os dentes.

Afinal, o que é o colágeno que todos falam?

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo corpo através dos fibroblastos, mas também pode ser encontrado em alguns alimentos, suplementos e cosméticos. O corpo sintetiza a proteína através da digestão de alimentos fontes da substância, que são transformados em aminoácidos e distribuídos por meio da corrente sanguínea ao organismo. Durante a juventude ele representa cerca de 1/3 de toda nossa estrutura óssea, dérmica e muscular, mas por volta de 25 a 30 anos de idade os níveis de produção do organismo vão diminuindo, pois, os fibroblastos perdem gradualmente a capacidade de sintetizá-lo. É a partir daí que começam a surgir, aos poucos, os primeiros sinais característicos do envelhecimento, como como rugas e linhas de expressões, devido à queda do nível de colágeno. Mas, a boa notícia é que é possível minimizar essa carência através da boa alimentação e suplementação adequadas.

Principais benefícios

O maior aliado para combater os efeitos nocivos que o tempo causa sobre a pele é, sem dúvidas, essa poderosa proteína. Ela combate os traços de envelhecimento e mantem a pele firme e hidratada, mas, além de proporcionar uma cútis impecável ela ainda possui outras funções no organismo. O colágeno representa cerca de 25% de toda proteína corporal. Seu processo de síntese é fundamental para a formação e manutenção de fibras elásticas de alta resistência que promovem a elasticidade, flexibilidade e integridade de músculos, ossos, ligamentos, tendões e pele. Presente na formação de tecidos desde o feto, o colágeno atua no combate contra o enfraquecimento ósseo e muscular, evitando doenças decorrentes do desgaste físico como artrose, artrite, e fibromialgia, garantindo assim que o corpo funcione bem por dentro e ainda fique bonito por fora.

Principais fontes naturais da proteína

A nutricionista Joanna Carollo, especializada em nutrição clínica afirma que, para suprir a carência de colágeno no organismo, que vai aumentando cada vez mais conforme a idade avança, e evitar uma deficiência da proteína, que certamente irá prejudicar o funcionamento do corpo e resultar em diversas patologias, é preciso investir em uma alimentação rica neste nutriente.

“A carne vermelha é um dos alimentos mais populares entre as fontes de colágeno, no entanto, sozinha, ela não consegue oferecer a quantidade suficiente para atender toda a demanda do nosso organismo, por isso, é necessário acrescentar no cardápio diário o consumo de outros alimentos como gelatina, geleia de mocotó, sementes como chia e linhaça, castanhas, aveia e verduras, que apresentam boas quantidades da proteína e podem ajudar a repor os níveis do corpo” – afirma a profissional da Nova Nutrii.

Colágeno + Vitamina C

A nutricionista ainda explica que, para garantir a devida absorção do colágeno no organismo, o ideal é combinar o consumo de suas fontes com alimentos ricos em vitamina C, como laranja, morango, mamão e kiwi, pois esta vitamina potencializa a absorção da proteína no organismo. “É por isso que, no caso de uma suplementação, muitos especialistas recomendam a ingestão das cápsulas ou outras formas do colágeno com a vitamina C, representada, muitas vezes, por um suco de laranja ou kiwi” – acrescenta Carollo. Além disso, os efeitos da vitamina C são altamente benéficos para a saúde em geral, especialmente sobre a pele, ela atua no processo de cicatrização e protege, inclusive, contra os danos da exposição solar e dificultando o aparecimento de manchas.

Quando a suplementação pode ser feita

O organismo produz naturalmente o colágeno até que a pessoa atinja o vigor físico, que acontece aos 30 anos, a partir de então o ritmo vai diminuindo cerca de 1% a cada ano que passa, atingindo o auge aos 50 anos. As consequências disso não são nada animadoras e consistem no aparecimento de rugas, flacidez, enfraquecimento de unhas e cabelos, com aspecto sem vida e quebradiços, tornando necessário seu aporte através de fonte externas, numa tentativa de adiar os efeitos da idade e amenizar enfraquecimento ósseo e muscular que podem vir a aparecer.

Além das aplicações cosméticas que trazem o nutriente em suas formulas, recomendadas pelos dermatologistas, que melhoram o aspecto e saúde da pele, ainda há o uso da suplementação, através de capsulas, em pó, balas e, até mesmo, alimentos enriquecidos. Devido a evolução tecnológica na área da saúde a suplementação é uma das formas de consumo mais difundidas atualmente e está em alta, especialmente, entre as mulheres, justamente por seus resultados eficazes. Segundo a nutricionista ela é ideal para pessoas acima de 30 anos, mas não dispensa o aconselhamento de um especialista, que pode indicar o melhor método para atender as necessidades individuais de cada pessoa.

Evite hábitos que favorecem o envelhecimento da pele

Além dos hábitos básicos mais conhecidos, e fundamentais, como limpar, hidratar e tonificar, existem outros cuidados simples que podem ser feitos para assegurar a boa saúde e jovialidade da pele como hidratar o corpo, através do consumo de água. Isso, além de combater a retenção de líquidos, ajuda a eliminar as impurezas e toxinas do corpo. Outra dica importante é a exfoliação, que ajuda a remover as células mortas e limpar os poros, no entanto, deve ser feita em intervalos de, pelo menos, 15 dias, pois se tratando da pele, tudo o que é em excesso prejudica. Confira a seguir outras dicas do que deve ser evitado para manter uma pele saudável:

Tabagismo: isso mesmo, o hábito de fumar prejudica o organismo ao ponto de seus danos se refletirem na aparência dos adeptos do cigarro. Isso porque cada tragada leva mais de 4.700 substâncias tóxicas para dentro do corpo. Além de dentes escuros, olheiras profundas e dedos amarelados, os efeitos dessa bomba tóxica também se concentram na pele, acentuando as linhas de expressão e favorecendo o aparecimento de rugas e celulite.

Alto consumo doces e frituras: esses alimentos, em grandes quantidades no organismo, dão início ao processo de glicação, quando ingerimos mais glicose do que nosso organismo consegue processar, isso causa um pico de insulina que, além de favorecer o ganho de peso, provoca danos na pele, deixando-a mais oleosa, com tendência a espinhas, manchas, bolsas sob os olhos e inflamações.

Esquecer o protetor solar: esse ato é um dos maiores crimes contra a pele, apesar da exposição solar ser benéfica ao organismo e responsável pela síntese da vitamina D em nosso corpo, ela deve ser feita da forma correta, para que não acabe gerando resultados negativos em outras áreas, como a pele. Os raios UV ao longo dos anos podem resultar em manchas, queimaduras, envelhecimento acelerado e até mesmo em câncer, portanto o protetor solar deve ser usado diariamente, até mesmo em dias nublados.

Estresse: se virar parte da rotina pode ter certeza que a pele será uma das primeiras e mais afetadas. A forte tensão gerada nesses momentos causa diversas alterações hormonais e libera algumas substâncias na corrente sanguínea, que resultam numa queda da imunidade, tornando o corpo mais vulnerável a infecções e outros problemas. Os primeiros sinais aparecem no rosto através de descamações, ressecamento, ou poros mais dilatados nos casos de peles oleosas.

 

 

Fonte: Nova Nutrii

 

 

 

 



 

 

 

Veja cinco erros mais comuns em salões de beleza

 

 

 

Cuidar das unhas é um hábito nacional. Porém, o cuidado com a estética muitas vezes se sobressai a questões práticas que envolvem o ato de “fazer a unha”. Algumas mulheres se limitam a ter o zelo com o alicate esterilizado, no entanto há outros quesitos que precisam de atenção na ida ao salão de beleza, principalmente práticas que podem acarretar alguns problemas como, por exemplo, transmissão de algumas doenças sérias.

 

Atenta ao universo feminino e especialista na área de beleza e saúde das unhas, a fundadora da Beryllos, primeira rede de cuticularia do Brasil, Luzia Costa, lista 5 cuidados para se “inspecionar” na hora de ir ao salão e prevenir qualquer resultado indesejado. Confira:

 

  1. 1.   Compartilhamento de esmaltes

É muito comum a precaução com o uso dos alicates e a maioria das pessoas leva o seu próprio material até o salão. Mas, o que muitas mulheres não sabem é que compartilhar os esmaltes também pode causar doenças sérias. A química deste produto não é capaz de eliminar as bactérias e fungos que podem existir após ter sido utilizado em unhas com algum tipo de doença como, por exemplo, a micose.

Para acabar com este risco, a Beryllos tem o cuidado de entregar um esmalte individual de 4ml. A cliente pode levar embora ou até mesmo descartar na própria unidade. Orientamos que procurem salões com essa prática ou levem seu próprio esmalte.

 

2. Reutilizar materiais

Para ter total segurança é necessário que materiais como lixas e espátulas de madeira sejam descartados a cada utilização. Porém, muitas profissionais, por questão de economia ou até mesmo por não possuir conhecimento, utilizam os mesmos para evitar desperdícios, o que é um erro muito grave. Outros itens como alicates, espátulas de metal, precisam de um cuidado especial na hora da higienização, devem ser lavados com produtos específicos para eliminar todo tipo de bactéria e alguns ainda necessitam passar pela autoclave. Exija materiais que não foram utilizados e que serão descartados na sua frente.

 

3. Uso de alicate

O maior vilão dos salões de beleza é o alicate! Responsável por transmitir doenças como verrugas e até mesmo a Hepatite C. O ideal é pedir para a profissional usar os materiais que você levar, mesmo correndo o risco de ela não estar acostumada com os utensílios. Ou ainda procurar salões que usem outras práticas para fazer as unhas. Lembre-se também de trocar o seu alicate periodicamente. Mesmo que ele esteja sendo utilizado só por você, pode conter alguma bactéria.

 

4. Retirar a cutícula

Como citamos acima, mesmo que o alicate seja visto como o grande aliado na hora de deixar as unhas bonitas, ele traz grandes perigos quando combinado com a prática de retirar a cutícula. Esta prática acaba com a proteção natural e aumenta as chances de contrair doenças, com os cortes que o alicate pode ocasionar. Além disso, é um procedimento que pessoas com algum problema de saúde, diabetes, por exemplo, não podem realizar. Por isso, aconselho a mudar este hábito que pode machucar, deformar as unhas e até mesmo transmitir doenças. Procure métodos como o que utilizamos na Beryllos, em que não é utilizado alicate, mas uma ponta desbastadora deixando o aspecto natural da cutícula, através do afinamento e polimento, cuidando da saúde e da beleza.

 

5. Esterilização correta

As profissionais precisam ter como meta principal a higienização dos materiais utilizados. Devem limpar, desinfetar e esterilizar. Porém, muitas vezes na correria esses três passos não são realizados ou, não são feitos de maneira adequada e podem causar alguns transtornos. O melhor é ter seu próprio kit, mas faça a limpeza toda vez que for ao salão para evitar possíveis contaminações.

 

 





 

 

 

6 Dicas para aliviar e evitar as rugas


Consideradas por algumas pessoas como marcas positivas de experiências de vida, as rugas podem ser um problema de extrema relevância para outras. Nesse caso, tratamentos específicos de prevenção garantem alívio aos interessados. De acordo com a dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP), Márcia Grieco, a adoção de hábitos saudáveis, como uso de protetor solar e a hidratação correta do organismo, são algumas delas.


No entanto, antes de começar os cuidados para melhor administrar o envelhecimento da pele, é preciso conhecer as suas causas. Didaticamente, a médica classifica os motivos em intrínsecos e extrínsecos. Os intrínsecos ou naturais (idade) decorrem de processos metabólicos e fisiológicos, como a produção de radicais livres e a diminuição da capacidade de produção de colágeno e elastina. Já os extrínsecos estão relacionados à influência do meio ambiente, como poluição, clima, alimentação, tabagismo e ação da radiação solar (fotoenvelhecimento).


Confira abaixo seis dicas da dermatologista:


  • Uso de cremes (tópicos) recomendados por especialistas. Esses produtos devem conter na fórmula substâncias que atuam na neoformação de colágeno: ácido retinóico, alfa hidróxiacido (ácido glicólico), ácido ascórbico e ácido hialurônico;
  • Adoção de fotoprotetores no dia a dia. Nesse caso, a utilização de FPS com antioxidantes (chá verde, vit E, retinol, ácido ferúlico e glicina da soja), que agem na diminuição da produção da metaloproteína e aumentam a resistência imunológica da pele, reparando o DNA das células;
  • Ingestão de nutracêuticos (compostos que podem ser utilizados para suprir alguma necessidade do organismo) com orientação médica. As cápsulas devem conter ativos, que atuam como antioxidantes e antiglicantes como polipodium leucotomus, luteína, Vit E e epigalocatequinas;
  • Prática da “dieta antienvelhecimento”. Nesse caso, evitar o açúcar, considerado o grande vilão por causar o endurecimento de fibras de colágeno e elastina;
  • Conscientização da importância de hábitos saudáveis para o corpo. Além do uso do FPS diariamente e de dieta equilibrada, fazer hidratação via oral (mínimo de 2 litros de água por dia) e exercícios físicos. O abandono do tabagismo também deve ser considerado;

Adoção de tratamentos estéticos. Peelings, luz pulsada e laser CO2 melhoram a textura e induzem a neocolagenese (novas fibras de colágeno); radiofrequência – aquecimento da pele a 40-41°C que melhora a firmeza; toxina botulínica nas áreas de rugas dinâmicas como fronte, pés de galinha e pescoço; além de preenchimento (com substâncias absorvíveis como ácido hialurônico e outros) nos sulcos e “volumização” da face.

 

 

 

Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos

Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.
Tel. (11) 5080-4000
Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV



 



 

 

 

 

Como cuidar dos cabelos

 

Itallian Hairtech apresenta manual de tratamento dos fios e do couro cabeludo, composto por cinco dicas práticas e eficientes

 

Assim como no verão, os cabelos também precisam de cuidado especial quando o frio chega. Nesse período, as pessoas costumam tomar banhos mais quentes e a alta temperatura da água, somada ao uso frequente do secador, acaba retirando a oleosidade do couro cabeludo, que tem a função de proteção natural e lubrificação dos fios. Por isso, Márcia Gritti, Gestora Técnica da Itallian Hairtech, criou o manual de tratamento dos cabelos, composto por apenas cinco dias práticas, ideais para manter os fios saudáveis durante a temporada outono/inverno.

 

Evite água muito quente: O correto é evitar água excessivamente quente na hora de lavar os cabelos. Pode parecer difícil, mas a temperatura ideal da água é fria ou morna.  Se o uso do secador é indispensável, o ideal é considerar a distância mínima de 10 centímetros entre o aparelho e os fios e manter a temperatura média.

 

Protetores térmicos: Nesse período, o efeito da escova e da chapinha costuma durar menos por causa da umidade, fazendo com que os fios sejam expostos mais vezes às altas temperaturas desses aparelhos. Por isso, é indispensável o uso de protetores térmicos para moderar a sensibilidade dos fios. A dica é o uso do Fluído para Escova Trivitt, que permite que a escova deslize suavemente sobre qualquer tipo de cabelo, ao mesmo tempo em que protege os fios do calor do secador e da formação de pontas duplas.

 

Óleos reparadores: Os fios também são prejudicados pelo uso frequente de toucas e gorros, mais frequentemente usados nesta estação. O atrito dos cabelos com as fibras dos tecidos cria uma sensação de aspereza nas madeixas. Por isso, mantenha os cabelos hidratados usando o Reparador de Pontas Trivitt, que recupera o brilho e condiciona os fios, reparando as pontas duplas.

 

Massageie o couro cabeludo: Ao lavar os cabelos, massageie levemente o couro cabeludo com as pontas dos dedos. Assim a circulação e oxigenação estarão ativas e ocorre o aceleramento no crescimento dos fios. Nunca esfregue excessivamente o couro cabeludo com a toalha. O atrito muito forte é prejudicial e afeta as cutículas da fibra capilar.

 

Hidratação: Um dos problemas mais comuns no inverno é a falta de brilho dos fios. Por isso, a hidratação é fundamental para manter a maciez e trazer de volta a vida aos cabelos. Potencialize o tratamento utilizando a Máscara Hidratação Intensiva Trivitt, que promove resultado surpreendente com excelente condicionamento, hidratação, brilho e emoliência aos fios.

 

 

 



 

 

 

Saiba quais os benefícios do colágeno para a beleza da pele

Pesquisas indicam que o colágeno é fundamental para manter a resistência e elasticidade da pele

 

Em nosso organismo é encontrada uma proteína abundante denominada colágeno, que corresponde a até 30 por cento das proteínas do organismo. Entre os locais com maior concentração de colágeno temos os músculos, ossos, pele, vasos sanguíneos e o sistema digestivo.  As proteínas de colágeno são constantemente renovadas e, em se tratando da pele, elas são responsáveis por sua elasticidade e maior resistência.

Alimentação adequada e fatores que favorecem a qualidade de vida são fundamentais para manter a produção dessas moléculas, visto que situações adversas podem interferir na produção de colágeno. Assim o stress, a falta de nutrientes e a deficiência de vitamina C, podem resultar em defeitos na síntese do colágeno.

De acordo com o médico dermatologista Luciano Morgado, a produção de colágeno ocorre com maior eficiência até os 30 anos de idade. Após essa faixa etária, por conta do desenvolvimento do envelhecimento, a produção de colágeno fica mais restrita. Dessa forma, torna-se necessário o seu consumo paralelo, a fim de repor essa proteína no corpo. ”A produção de colágeno diminui gradativamente, com variações individuais, resultando em acentuação das rugas e dos sulcos e também em fragilidade articular e óssea. Estima-se que a partir dos 50 anos apenas 35% do colágeno necessário para os órgãos de sustentação é produzido pelo organismo”.

São vários os benefícios do colágeno para o corpo. Na pele, os mais encontrados são o tipo I e o tipo IV, sendo responsáveis, junto com as fibras elásticas, pela firmeza e elasticidade da pele. A sua deficiência pode resultar em uma pele mais frouxa e flácida, com acentuação das rugas e sulcos da pele.

Com o caminhar da idade, a saída é buscar outras formas para adquirir o colágeno para a pele. Entre as possibilidades, estão os cremes que possuem entre os seus componentes o colágeno e a elastina, tendo importante função hidratante para a pele. “Por via oral, os mais utilizados são os colágenos hidrolisados, de mais fácil absorção. Esses produtos podem ajudar no tratamento de flacidez e rugas na pele. Todavia, importante frisar que isolados não fazem milagre, devendo ser usados em conjunto com outros métodos terapêuticos antirrugas e antienvelhecimento e que são mais um item que pode contribuir para a melhora da pele”, completa o médico da Clínica Monte Parnaso.

 

 

 

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da InternationalAssociationofAesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

 

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

www.monteparnaso.com.br